ANUNCIE CONOSCO E VENDA MAIS!

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Servidores farão protesto durante inauguração da nova Câmara Municipal de São Gonçalo

Nova Câmara será inaugurada amanhã
Foto: Marcelo Oliveira/Google maps
Ontem (07), em nova reunião entre o Sindspef-SG e representantes do governo pela manhã, o secretário de administração, José Antonio Fonseca, já declarou que a prefeitura não tem dinheiro para pagar os servidores.

Hoje (08), quando a Justiça for informada da situação irá pedir o arresto (bloqueio) das contas da prefeitura para o pagamento de novembro dos servidores. Sobre o 13º, a Justiça só poderá se manifestar caso não haja o pagamento até o prazo final/legal do dia 20 de dezembro.

O sindicato já notificou a prefeitura do estado de greve a partir de sexta-feira (09) caso o pagamento não entre na conta até o fim do dia de hoje.

Contra esse estado de coisas, os servidores públicos do município planejam fazer um grande ato de protesto nesta sexta-feira (09), com concentração na Praça Zé Garoto à partir das 09 horas, durante a inauguração da nova Câmara de Vereadores do município - Leia AQUI.

Fonte: Sindspef/Facebook

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Pelo segundo dia seguido, vereadores faltam sessão plenária da Câmara

19 vereadores faltaram a sessão | Foto: Delamar França
Parece que alguns vereadores estão adianto por conta própria o recesso parlamentar, que só começa no dia 15 de dezembro. Ontem, 19 vereadores faltaram a sessão plenária. Compareceram apenas oito; Giovanni Raios de Sol, Gevu, Maciel, Armando Marins, Marco Rodrigues, Lecinho, Capitão Nelson e Alexandre Gomes.

Ontem ocorreria uma das sessões mais importantes da Câmara. Os parlamentares deveriam ter apresentado até ontem (06) as emendas ao projeto de lei, enviado pelo Poder Executivo na semana passada, que define o orçamento para o próximo ano. Mas não houve sessão por falta quórum. 

Na sessão de hoje, dia 07/12, o fato se repete. Dos 27 vereadores, faltaram, novamente, 19 vereadores! Compareceram os vereadores Maciel, José Carlos Vicente, Cici Maldonado, Iza Deolinda, Lecinho, Gilson Do Cefen, Giovani Raios De Sol e Prof. Paulo.

Deputada federal Clarissa Garotinho vai para o PRB

Clarissa Garotinho assina filiação ao PRB | Foto: Divulgação/Facebook
Deputada federal do Estado do Rio de Janeiro e a mais votada por São Gonçalo, Clarissa Garotinho (ex-PR), foi para o Partido Republicano Brasileiro (PRB), partido do prefeito eleito do Rio de Janeiro, o senador Marcelo Crivella, que ela apoio durante as eleições.

O prefeito do Rio de Janeiro esteve presente no ato de filiação da deputada, assim como o presidente nacional do partido, o Ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços do Brasil, Marcos Pereira. O deputado federal gonçalense Roberto Sales e demais deputados também participaram.

Agora, na Câmara, o PRB conta com 23 deputados. 

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Crise econômica provoca queda na arrecadação de São Gonçalo

Foto: Claudionei Abreu/A política RJ
Os vereadores de São Gonçalo começaram a votar a proposta da Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2017 do município. A previsão de receita para o próximo ano, o primeiro do prefeito eleito José Luiz Nanci (PPS), é de R$ 1.210.983.731. A proposta foi votada em primeira discussão na sessão plenária do último dia 30 e os parlamentares têm até a sessão do dia 6 para apresentar emendas ao projeto de lei, enviado pelo Poder Executivo na semana passada. Na ocasião também foi votado o projeto do Plano Plurianual (PPA) de 2016-2019.

A previsão é um pouco menor do que o orçamento previsto para este ano, que foi de R$ 1.244.884.478,00. Segundo a prefeitura, a crise econômica provocou queda na arrecadação geral. O prazo para o Legislativo votar a proposta orçamentária é até o dia 15 de dezembro, quando os parlamentares entram em recesso de fim de ano. Depois, o projeto é encaminhado para o prefeito Neilton Mulim, que pode vetar ou sancionar as emendas que forem aprovadas pela Câmara.

Fonte/texto: A tribuna

Secretário admite não ter dinheiro para pagar salários e servidores podem voltar à greve


Fonte/texto: Sindspef/Facebook
Em reunião realizada hoje (05) pela manhã com o Sindspef-SG, o secretário de Administração, José Antonio Fonseca, admitiu não ter dinheiro em caixa para o pagamento dos salários dos servidores além de um possível arresto das contas da prefeitura como determinado pela Justiça.

Caso o pagamento não seja realizado até o 5 dia útil (quarta-feira), a Justiça cumprirá a Sentença que determina o arresto (bloqueio) das contas da prefeitura para honrar as obrigações com os servidores do município. O prefeito será penalizado com multa diária de 10 mil reais.

Fonseca garantiu apenas o pagamento dos salários dos professores até o final do dia de hoje.

Ainda hoje, o Sindspef-SG enviará ofício à prefeitura comunicando estado de greve a partir de sexta-feira (09) caso os pagamentos não sejam realizados. Segundo a lei de greve, são necessárias 72 horas entre o comunicado e o início da greve.